aplicacoes_especiais_jpg_Non

Um recurso que está sendo cada vez mais utilizado na indústria gráfica. A aplicação de verniz à base d’água, é uma das aplicações mais requisitadas mas, às vezes, a secagem pode apresentar problemas e, obter um excelente resultado, depende de vários fatores.

A dilatação do papel
Você não deve esquecer que a quantidade de água no verniz vai de 55 a 65%, chegando, em alguns casos, a 70%. O papel é influenciado pela absorção de água, porque suas fibras são hidrófilas e isso agrava o efeito de tração mecânica que o papel sofre quando, na impressão, é puxado pelas pinças. Quanto menos espessura o papel tiver, maior será a sua dilatação.

Para secar o verniz, é preciso desidratá-lo através de um sistema de secagem onde aproximadamente 70% da água será retirada com a absorção e a evaporação. Mas ainda restará de 20 a 30% de água. Desta forma, o processo de secagem continuará mesmo após a passagem da folha pelo secador. Para verificar a secagem de verniz, uma medida simples é retirar um impresso e aguardar de 10 a 15 segundos. Depois, tocar no verniz e se ele estiver pegajoso, o processo de secagem precisa ser ajustado.

As várias etapas da secagem
A secagem passa por diversos processos, como um secador com lâmpadas infra-vermelhas, aplicação de ar quente, exaustão e aplicação de ar ambiente. As lâmpadas infra-vermelhas são as primeiras que atuarão sobre o impresso envernizado. A função delas é aquecer a camada de tinta e verniz para promover a evaporação da água a sua absorção no substrato. Esse calor também auxilia a absorção dos óleos da tinta e melhora sua secagem oxidativa.

Evitando a blocagem
As lâmpadas infra-vermelhas por si só não secam totalmente o verniz. É necessário a aplicação de ar quente para retirar a umidade de ar. O ar quente vai absorver esta umidade até atingir sua saturação e este ar cheio de água precisa ser retirado, para evitar o efeito blocagem (aglomeração de folhas, às vezes formando uma pilha compacta). Para este processo é preciso um sistema de exaustão. Todo o ar quente saturado deve ser retirado, porque se a temperatura do papel continuar muito alta, poderá causar a blocagem.

A solução para esse problema é que, depois da exaustão, seja feita uma aplicação de ar ambiente para baixar a temperatura do papel e do ar em volta dele. Assim o processo será mais lento, não haverá choque térmico e a evaporação que houver não afetará o impresso. Você pode saber se a pilha está muito quente ou fria medindo a temperatura na saída da máquina. A temperatura deve ser aproximadamente 30º C para papel e 35º C para cartão

Imprimindo o verso do trabalho
Na hora de imprimir o verso do trabalho dobre a sua atenção, porque neste caso a temperatura excessiva é mais crítica. Se for possível baixar alguns graus, faça isso. Se a sua máquina possuir uma saída longa, com mais gavetas de secagem, você poderá imprimir em velocidades mais altas e terá mais recursos.

Cuidados com o pó anti-maculatura
Um dos cuidados que você deve tomar é com o tipo de pó anti-maculatura aplicado sobre o papel envernizado. Para imprimir com verniz à base d’água é necessário um tipo de pó que não a absorva. Este pó deve ficar sobre a camada de verniz e se ele absorver água, não fará efeito sendo necessárias quantidades muito significativas de pó.

Geralmente, a informação sobre a utilização do pó é apropriado para envernizamento em linha vem descrita no próprio rótulo. Entretanto, pode-se fazer um teste simples para saber se o pó anti-maculatura é o correto. Para isso adicione 10 gr (1 colher de sopa) do pó a um copo d’água. Se ele não afundar e não absorver a água, é apropriado.

Utilizando o verniz correto
Há vários tipos de vernizes à base d’água. Você deve prestar atenção ao utilizar o verniz correto, ou poderá ter problemas. O verniz deve ser combinado ao papel e ao trabalho, ou seja, se for utilizar um verniz base d’agua brilhante, para um trabalho frente e verso, certifique-se de que o verniz seja para frente e verso.

E a tinta?
O tipo de tinta utilizada é muito importante em trabalhos de envernizamento em linha. Os vernizes à base d’água geralmente são alcalinos, então a tinta deve ser resistente a alcalinidade, pois a falta desta característica poderia causar problemas de ataque ao pigmento e alterar a cor do impresso. Esta informação geralmente está impressa nos rótulos das latas de tinta, mas se tiver dúvida, procure o fabricante.

Fonte: http://www.br.heidelberg.com

About arianepadilha.com

Adoro produção gráfica, nasci brincando em gráfica e descidi compartilhar essas coisas, existem tantas coisas tontas que mostram a vida de todo mundo, e porque não mostrar meus gostos?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s